Como Manter Plano de Saúde Após Demissão ou Aposentadoria

É importante aprender como manter o plano de saúde após demissão antes que complete 30 dias que você deixou o trabalho.

O mesmo vale para quem se aposentou por tempo de serviço e quer continuar usufruindo do plano médico que era oferecido pela empresa.

Muitos trabalhadores não sabem, mas é possível sim continuar com esse benefício pagando à parte, mas pagando menos do que começar um plano de saúde pessoal contratando uma corretora.

Solicitar Plano de Saúde Após a Demissão

Sabemos que a empresa deixará de pagar o plano de saúde após a demissão do funcionário, o benefício de assistência médica é muito importante.

Principalmente os que são oferecidos não apenas para o funcionário, mas também para os seus familiares como cônjuge e filhos.

Infelizmente a saúde pública no Brasil é precária, nos forçando a adquirir planos particulares que oferecem um atendimento melhor.

Deixar a empresa ou se aposentar pode fazer com que você perca a facilidade de ter apenas uma parte do plano cobrada de seu pagamento.

Como Manter Plano de Saúde Após Demissão

 

Mas para manter o plano de saúde após a demissão e aposentadoria você deve estar preparado para honrar com os valores mensais do plano de saúde de forma integral.

Isso mesmo, o funcionário tem até trinta dias para entrar em contato com a administradora do plano de saúde e pedir para continuar com o plano.

Assim que você tiver acesso ao plano como pessoa física ou plano familiar, terá que arcar com o valor total do plano.

Uma tabela atualizada de valores será oferecida ao trabalhador e ele poderá permanecer com a mesma empresa ou contratar uma nova administradora de saúde e comprar a carência.

Quanto Tempo Posso Manter o Plano

Pela lei, o trabalhador pode manter plano de saúde após demissão por um prazo determinado. Geralmente a empresa oferece um terço do tempo trabalhado.

Ou seja, se você trabalhou por três anos em uma empresa, poderá ficar um ano todo pagando esse plano de saúde após ser demitido.

Agora aposentados ou quem contribuiu com descontos em folha com seguro saúde por mais de dez anos poderá permanecer com o plano por quantos anos quiser, sem ter um prazo final.

Para manter o plano de saúde após demissão ou aposentadoria o trabalhador preciso mesmo é assumir a conta e se comprometer a pagar o mesmo valor que era bancado pelo empregador.

Dessa forma ele não é obrigado a cumprir carência e segue pagando os valores impostos aos planos individuais ou familiares.

Assim que deixar a empresa veja quanto tempo poderá usar o serviço e já se adiante para entrar em contato com a empresa.

Como Solicitar Plano Saúde Após a Demissão

Se você optar por continuar com o plano de saúde após a demissão tem trinta dias corridos para entrar em contato com a empresa do plano de saúde.

Nesse contato você poderá incluir cônjuge e filhos como beneficiários, mas assim que você conseguir um emprego que ofereça assistência médica esse plano será cancelado.

Outro detalhe que deve ser mencionado é que o plano ficará ativo enquanto a empresa oferecer o benefício aos seus atuais empregados.

Mas nada te impede de aproveitar o prazo dos trinta dias para procurar uma nova empresa de saúde e pedir a compra de carência.

Com os documentos que compravam que o plano está ativo e o prazo que você é cliente (a carteirinha tem esses dados) você pode contratar um plano novo.

Nesse caso consulte um corretor de seguros e veja qual é a melhor forma de você continuar com o plano de saúde após demissão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *