Pedir Demissão ou Fazer Acordo Faça as Contas

Há momentos na vida profissional que ficamos em dúvida se é melhor pedir demissão ou fazer acordo com a empresa. Essa é uma decisão pessoal, mas podemos te ajudar a escolher o melhor. Cada profissional tem seus motivos para desistir de uma empresa, de acordo com suas necessidades, pode ser melhor se demitir.

Fazer um acordo para que a empresa lhe demita, preservando o recebimento de seus benefícios trabalhistas também é uma opção.

Quando é Hora de Sair da Empresa

Se a situação na empresa está ruim e você pretende encontrar um novo emprego, pedir demissão pode ser uma alternativa. O que pode prejudicar sua decisão são os valores a serem recebidos, como FGTS, multa, seguro desemprego e outros.

É por conta desses benefícios que muitos profissionais acabam optando por fazer um acordo antes de pedir demissão. Nesse acordo ele é demitido e passa a receber todos os benefícios ou alguns deles, dependendo da negociação feita.

Pedir Demissão ou Fazer Acordo

Algo que possa gerar dúvidas na hora de pedir demissão, é a possibilidade de fazer um acordo com a empresa. Este que poderá beneficiar o funcionário, e não causar despesa alguma para o empregador. Não são todas que aceitam, não é comum que uma empresa aceite mandar um funcionário embora embasado apenas na confiança.

Como fazer o Acordo Trabalhista

Possivelmente você esteja desanimado no trabalho, o que leva a pedir demissão, sem sequer ter arrumado outro emprego. Para fazer isto é necessário que se tenha muitos cuidados, afinal, quem acaba por sair perdendo é você. Nesses casos é bom pensar na possibilidade de fazer acordo com a empresa. Normalmente, o acordo deve ser feito diretamente com o responsável pela empresa, ou com aquele que lhe contratou.

 

O que é pedido no acordo? Que a empresa lhe mande embora, pagando os direitos normais, retirando seu fundo de garantia e solicitar o seguro desemprego. Esse acordo nada mais é do que um trato de confiança. Quando a empresa demite o funcionário, deve-se pagar 40% do valor do FGTS. Nesse acordo o funcionário devolve os 40%. Veja como fazer acordo trabalhista para ser demitido.

Faça as Contas E Decida

As contas que o trabalhador deverá receber quando pedir demissão é referente as férias, 13º salário proporcional, e aviso prévio. Se formos colocar na ponta do lápis, é mais rentável para o empregado fazer um acordo com o empregador.

Nem todas as empresas aceitam fazer acordo, sendo assim, antes de solicitá-lo, converse com seu chefe e analise as possibilidades. Muitas vezes, o mais rentável poderá ser manter o seu emprego de uma forma mais ajustada.

Como Fazer os Cálculos Trabalhistas

Para você saber como deve fazer o cálculo de saldo salarial e preciso elaborar uma conta bem simples em que você deverá realizar a divisão do valor atual de todo o seu salário por trinta e em seguida multiplicar esse resultado por todos os dias em que trabalhou a conta final ficara assim: [(Salário / 30) x No de Dias Trabalhados no Ano].

Se você também quiser calcular o valor do se decimo terceiro salário do ano, deve fazer também um cálculo bem fácil, que seria a divisão do seu salário pelo número doze e faça a multiplicação disso por todos os dias que trabalhou durante o ano, a conta final ficara assim: [(Salário / 12) x No de Meses Trabalhados no Ano]. Obs.: segundo a lei se você trabalha durante 14 dias no mês já é considerado que trabalhou o mês todo.

Quem tem Direito de Receber o Acordo

Só terá direito as férias se o empregado estiver trabalhado um ano inteiro na organização, esse tempo é chamado aquisitivo.

O chefe tem obrigação de conceder férias aos funcionários após um ano trabalhado, o que assegura isso é o art. 134, CLT, um exemplo disso seria de que: o empregado com contrato na data de 02/01/2012 tem direito a ter férias na data 01/01/2013 seu patrão teria que dar suas férias nas datas de 02/01/2013 a 01/01/2014.

Caso o empregador não disponibilize as férias aos seus empregados, será caracterizada esta ação como “férias vencidas” citada no art. 137, CLT, e a penalidade é de pagar um valor dobrado das férias em números isso seria: [(Salário + 1/3) x 2].

Porem se o chefe da organização disponibilizar as férias aos seus funcionários na data certa ele apenas irá pagar o valor das férias que é de: [Salário + (1/3)].

Ficou curioso em como se fez esse cálculo das férias? Então vamos aprender como se faz. O salário deverá ser acrescido no valor do resultado de um dividido por três e em seguida dividido pelo total do número de meses trabalhados no ano, fazendo essa conta temos: {[Salário + (1/3)] / No de Meses trabalhados no Ano}. Sabendo-se que o funcionário tem direito a tirar exatamente 30 dias de férias.

Nova Lei Trabalhista

Uma lei trabalhista surgiu com o intuito de possibilitar o acordo entre empregado e empregador. Nela diz que se o funcionário avisar previamente que ira sair da empresa ele poderá pedir que receba o valor de 50% da multa (40%) em cima do valor do FGTS e 50% do aviso prévio de indenização, podendo movimentar 80% do valor contido dentro do FGTS, porém não poderá receber o salário do seguro-desemprego, esses valores sacados pelo trabalhador são relacionados ao dinheiro recebido por ausentar-se da empresa sem justa causa.

Se a empresa realizar o desligamento do trabalhador, deverá fazer isso dando prazo de 30 dias após o comunica-lo. Ou se preferir pagar o salário mensal a ele caso deseje fazer o desligamento instantâneo do mesmo.

Como o Empregado terá o Direito a Pegar o Seguro-Desemprego?

Em que situações o trabalhador continuará tendo direito ao seguro-desemprego?

De acordo com especialistas, o objetivo de assegurar o desempregado se deve ao fato de que deve se possibilitar que ele tenha uma fonte de sustento se foi demitido injustamente, neste caso havia um documento em que a empresa o empregaria por um determinado tempo, então optou por retira-lo contra a sua vontade,  mas se o mesmo for removido da organização sendo avisado previamente por um motivo plausível, não terá sentido algum que ele ganhe este auxilio.

E em casos esporádicos há anulação do contrato indiretamente o que também da direito ao funcionário de receber o seguro.

Funcionamento do Aviso Prévio por Comum Acordo

Agora a lei diz que em caso de um aviso feito previamente será pago apenas a metade do valor da indenização, e em caso de um aviso em que o trabalhador trabalhou durante esse período, só será contabilizado 15 dias do mês.

Você também pode verificar mais informações no site oficial do Ministério do Trabalho.

 

7 comentários em “Pedir Demissão ou Fazer Acordo Faça as Contas”

  1. Meu Padrão me propôs acordo e me pediu para eu devolver os 40,% da multa
    Gostaria de saber se eu devo devolver ou não?
    Pois foi ele que me propôs a fazer o acordo
    Eu não pedi p sair da empresa, ele que quer me dispensar .
    É por esse motivo veio até a mim me propondo o acordo
    O que devo fazer?

    Responder
  2. Trabalho a um ano e cinco meses num açougue sendo que cinco meses trabalhei sem carteira assinada. Agora não estou sastisfeita e qro fazer um acordo.quais são os meus direitos? Devo receber os cinco meses sem carteira assinada? Além de trabalhar na açougue eu trabalho no casa de patrão tbem,e recebo apenas o salário comercial de 1069.o que devo fazer?obgda

    Responder
  3. Se por um acaso eu fizer acordo com a Patroa, nós poderíamos dividir a porcentagem, já que é 40% no caso ela ficaria com 20% eu também.

    Responder

Deixe um comentário